Cada escritor com sua mania (parte 2)

O jornal argentino La Nacion publicou há um tempo uma matéria divertida, relacionando alguns escritores locais e suas manias na hora de escrever. Manias que também podem ser encaradas como dicas para escritores iniciantes ou em busca de um método. A verdade é que, a julgar pela diversidade de opções, pela total disparidade de hábitos, é melhor cada um desenvolver seu próprio jeito. De qualquer forma, não deixa de ser estimulante ver que gênios como Borges adotavam estratégias simples, quase pueris, como anotar seus sonhos de manhã. E que outros, como o iconoclasta argentino Fogwill, preferem não ter método nenhum, e assim confiar no caos do momento. Dá uma olhada, aqui.

Via Blog da FLIP

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s